terça-feira, 7 de março de 2017

Soneto da mulher






























Teu colo e compaixão são uma cura,
Aos filhos e não filhos desamparados,
À mãe e pai seus eternos apaixonados,
És dádiva, és diva, és mar de ternura.

A tua força e resistência impressionam,
E em teus prantos manifesta seu clamor,
Tuas lágrimas a Deus e anjos emocionam,
Por ser intenso e abundante o seu amor.

Mulher; és tu que sempre dá vida a vida,
A estrutura com seu amor maior e eterno,
E firme a pega abalada e a deixa revivida,

Mulher; és tu o ser mais humano da terra,
Tens puro coração e sentimento fraterno,
És tu a guerreira que não foge a guerra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MinhaFanpage


MaisRecentes


Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *