sábado, 6 de agosto de 2016

Soneto da juventude

BLOG DO ODNEY SALES


























Jovem, solteiro sem compromisso,
À perambular as velhas praças,
Apenas de mãe e pai submisso,
Donde tudo um pouco há graça.

Um mundo meu de pura diversão,
Cheio de energia, amor pra dá,
Ainda sem ninguém o meu coração,
Um hora o coração aqui, outra lá.

Juventude que passa bem rápido,
Alguns até sabem ela viver feliz,
Outros se prendem a necessidade.

Outros à abstinência, à maldade,
À morrer pela boca, pelo nariz,
À viver infeliz no trago do líquido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MinhaFanpage


MaisRecentes


Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *